.mais sobre mim

Envia-me um e-mail

.pesquisar

 

.posts recentes

. Garrano

. Urso pardo

. Hamster

. O coelho

. Os Golfinhos

. Carta ao Verdinho - Escol...

. PATO-REAL

. A LONTRA

. O GANSO

. Melro-metálico

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

|ESPAÇO CRIANÇA| |DICAS VERDES| |DIAS AMBIENTAIS| |ANIMAIS|

|PLANTAS| |AMBIENTE| |HISTÓRIAS E JOGOS| |SONDAGENS|
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

A LONTRA

 

A lontra apresenta uma pelagem espessa, brilhante de cor castanha, com excepção da região do ventre que é mais clara. A pelagem caracteriza-se por possuir duas camadas de pêlo, uma mais externa responsável pela impermeabilização e outra mais interna responsável pelo isolamento térmico. O focinho apresenta pêlos sensoriais que lhe permitem avançar com confiança em lugares estreitos.

 

É uma espécie semi-aquática, cujo movimento dentro de água ocorre por impulso das patas posteriores e através do movimento sinuoso do corpo. A cauda funciona como leme e a posição elevada das narinas e dos olhos permite a manutenção à superfície da água sem ser descoberta. É um animal bastante silencioso e de difícil observação.

 

Sendo um animal que vive na proximidade da água, a sua dieta é composta sobretudo por peixes mas, ocasionalmente, pode ingerir rãs, caranguejos, lagostas, aves e pequenos mamíferos terrestres.

 

É um animal solitário que, por vezes, constitui grupos formados por pares em acasalamento ou por mães com as suas crias.

 

Ao longo do mês decorrem algumas actividades relacionadas com o animal, nomeadamente uma breve apresentação da espécie e sessão de alimentação, e vai estar, no Centro de Informação, uma exposição fotográfica sobre a espécie.

 

Para visitas de grupo, até um máximo de 15 elementos, os interessados devem fazer uma inscrição prévia, sem quaisquer custos adicionais, entrando em contacto com o parque.

 

O Parque Biológico da Serra da Lousã, um projecto da Fundação ADFP, pretende, além de estimular o gosto pela natureza, criar também postos de trabalho para pessoas vítimas de exclusão, deficientes e doentes mentais. Assim, uma visita ao Parque é uma óptima forma de passar um dia em família e aprender um pouco sobre a vida selvagem de Portugal.

 

Conteúdo desenvolvido por:

QUINTA DA PAIVA
Parque Biológico da Serra da Lousã

3220-154 Miranda do Corvo
Telef. 239 538 444
Tlm. 915 361 527

 

www.parquebiologicodaserradalousa.net / www.adfp.pt

Espaços visitáveis do parque: Centro Hípico, Quinta Pedagógica, Labirinto de Árvores de Fruto, Parque Selvagem, Museu da Tanoaria e Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.

tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 10:29
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres